Chegamos ao assustador ano que dá a maioridade para quem nasceu em 2000. Como o tempo voa!
Parece que foi há uns 5 anos que a internet era discada, com barulhos esquisitos, e que era comum ficar acordado até depois da meia noite só pra pagar menos na conta do telefone
Em pouco tempo, muita coisa legal foi aposentada: o videocassete, a máquina de escrever, a agenda telefônica, o disquete, o telefone público, a enciclopédia, o aparelho de fax, o filme de fotografia… Quase todo mundo já substituiu estas tecnologias por outras melhores. Porém, o papelzinho de pesquisa de satisfação de 1987 continua lá, pegando pó.
Já passou da hora de dar um upgrade na sua pesquisa em papel e adotar uma solução de pesquisa eletrônica! A solução da Solvis, por exemplo, tem cases de sucesso em diversos segmentos, como farmácias, hotéis, restaurantes, lojas de departamento, etc. Mesmo quem vive de passado já trocou a pesquisa de papel por uma solução mais tecnológica (já viu o nosso case do Museu Afro Brasil?).
Brincadeiras à parte, fazer uma pesquisa em papel é muito melhor do que não fazer pesquisa alguma. É uma atitude que mostra a importância da opinião do seu cliente para o seu negócio e que traz um feedback valiosíssimo.
Este post mostra como abandonar a pesquisa no papel pode poupar o seu trabalho, melhorar a experiência do seu cliente e aumentar o número de respostas coletadas. Para isso, listamos 7 motivos para trocar já a pesquisa de papel pela pesquisa eletrônica:

1. Tabulação automática 

Não perca tempo tentando decifrar o que o cliente com letra feia escreveu na pesquisa… Com a solução de pesquisa eletrônica da Solvis, os dados são tabulados automaticamente. Os gráficos e relatórios são entregues de madrugada no seu e-mail, liberando seu tempo para você poder se concentrar no seu core business.

2. Preço

Quanto vale o seu tempo? E o da sua equipe? Em muitos casos, uma solução de pesquisa eletrônica pode ser mais econômica que a pesquisa em papel!
A pesquisa no papel pode parecer barata, mas possui um custo escondido que é o trabalho necessário para ler, digitalizar e tabular os resultados, além de organizá-los na forma de gráficos ou planilhas.
Supondo que seja preciso 20 minutos para coletar, transcrever e tabular um conjunto de respostas diárias, temos uma estimativa de custo mensal de R$ 149,60 / mês. A esses custos ainda se somam o tempo de outras tarefas relacionadas, como treinar o pessoal, imprimir materiais e enviar relatórios.

Cálculo:
 R$ 2.500,00 (salário base)
 x 1.8 (encargos e benefícios)
 / 220 (horas/mês)
 = R$ 20,45/hora 
 = R$ 0,34/min
0,34 (R$/min)
× 20 (min/dia) 
× 22 (dias/mês)
= R$ 149,60 / mês

Um dos nossos clientes fez as contas e economizou 20 horas de trabalho semanal trocando a tabulação manual pela nossa solução!

3. Flexibilidade

Imagine que você acabou de mandar imprimir 1000 unidades da pesquisa em papel, e aí você percebe que esqueceu de colocar um espaço entre duas palavras e escreveu “agente” ao invés de “a gente”. O que você escolheria, jogar tudo fora ou passar vergonha?
Na pesquisa eletrônica, você pode mudar o texto exibido e até mesmo trocar completamente o questionário sem problemas! Estamos acostumados a fazer gerenciamento remoto de mais de 3.500 equipamentos instalados em pontos de venda, do Oiapoque ao Chuí!

4. Sustentabilidade

Um estudo realizado pelo instituto Akatu mostra que para a fabricação de 1 kilo de papel A4 convencional são necessários 540 litros d’água.
Desde que começamos o nosso projeto, já tivemos mais de 80 milhões de avaliações respondidas em todo país! Se fossem todas feitas em papel, estimamos que mais de 6.500 árvores seriam cortadas, e mais de 10.000.000 litros de água seriam desperdiçados.

5. Escalabilidade

Quanto mais lojas/unidades o seu negócio possuir, mais complexa irá ficar a tabulação, logística de coleta e elaboração dos relatórios em uma pesquisa feita no papel. Um dos nossos clientes, por exemplo, tinha gastos significativos com motoboys apenas pelo trabalho de coletar e distribuir as caixinhas de sugestão!
Já na pesquisa eletrônica, o aumento no número de unidades é até benéfico, permitindo a criação de relatórios comparativos entre lojas, regionais, gerências e etc. Ter este tipo de ranking comparativo ajuda a entender o que está sendo feito de certo e de errado em cada unidade, possibilitando acelerar o aprendizado e replicar padrões de atendimento, processos e treinamentos.

6. Confiabilidade

Uma vez registrada no totem, a resposta do seu cliente vem direto para você, sem intermediários. Isso impede que informações se percam pelo caminho ou até mesmo que fiquem esquecidas na caixinha  de sugestões. Avaliação ruim esquecida no bolso do gerente? Nunca mais.
Veja abaixo o depoimento da Roberta, Gerente de Qualidade e Procedimentos – Grupo Dreams

“Trabalhávamos com pesquisa em papel antes da solução de pesquisa da Solvis. Além de ser muito trabalhosa, frequentemente perdíamos informações, pois as pesquisas vinham incompletas ou preenchidas de forma ilegível. Com o uso do totem, poupamos trabalho em todas as nossas unidades, recebendo as respostas dos clientes de forma organizada e ágil. A ferramenta de pesquisa também melhorou as orientações dadas aos nossos gerentes, pois as sugestões de melhoria vêm diretamente dos clientes. Em cada nova expansão do grupo Dreams, teremos um totem da Solvis!” – Roberta Toussaint

7. Aumento no número de respostas

Em alguns casos, o número de respostas dos clientes no questionário eletrônico chega a ser até 10 vezes maior que no questionário de papel. Com um incremento na participação, os indicadores obtidos das respostas do seu questionário ficam mais confiáveis, pois a margem de erro cai sensivelmente.
Um número alto de respostas também traz outros benefícios, como o aumento de cadastros no seu mailing, mais comentários relevantes e até mesmo mais elogios como este aqui:

“O atendente Danilo conquistou um cliente ao observar que minha filha de 10 anos estava olhando o sorvete do corredor e oferecer uma prova. Parabéns pela atitude!”. – San Paolo Gelato, unidade Recife.

A não ser que você seja dono de uma loja de antiguidades e prefira manter a sua pesquisa meio retrô, faça como o Museu Afro Brasil e mais 200 clientes espalhados no Brasil: conte com a Solvis para ajudar em sua pesquisa no ponto de venda!

Share This